Mulher qualquer, mulher: livro de poemas de Maria Mortatti

Categoria: Poesia Imprimir Email

 MARIA MORTATTI

 

Mulher qualquer, mulher é o quinto livro de poemas publicado pela poeta, escritora e professora universitária, publicado pela Scortecci Editora.

A autora reuniu nesse livro 65 poemas escritos entre 1985 e 2015, que permaneciam inéditos. Com as outras de sua obra literária – sóror Beatriz, mulher emudecida, mulher umedecida e mulher enlouquecida –, esta mulher qualquer vem compor mais um momento da jornada de autoconhecimento do eu lírico feminino e sua luta cotidiana, da juventude à maturidade, para existir e conquistar vez e voz.

À medida que amplia a consciência de si, ensaia caminhos para emancipação da condição de invisibilidade, emudecimento e enclausuramento. Transfigurando-os poeticamente, convida-nos a acompanhar vivências e experiências nos lugares comuns que habita. Cantando seus sonhos, desejos, decepções e perdas, canta também o que é, foi ou poderia ter sido a vida, senão de todas, ao menos de muitas mulheres nascidas na segunda metade do século XX. Entre possibilidades, necessidades, restrições e desafios: uma mulher qualquer, mulher. 

 

MULHER

 

Bela e fera.

Beija e morde.

Bate e assopra.

Teme e deseja.

Luta e perde.

Chora e espera.

Perdoa e revida.

Purga e ri.

Perde e luta.

Sangra e goza.

A das flores.

A das dores.

Mulher qualquer,

mulher.

 

 

 

PERGUNTAS DE UMA MULHER QUE PENSA

 

Quem faz a comida para o homem que trabalha?

Quem lava e passa sua roupa,

esfrega o chão por onde ele passa,

tira o pó de seus sapatos,

aconchega sua cabeça

(mesmo sem o querer)?

 

Quem cuida dos filhos do homem que não pariu?

Quem os ensina a amar o pai,

admirar seu trabalho,

respeitar seu descanso,

poupar seus ganhos

(mesmo sem os ter)?

 

Quem ostenta orgulhoso sorriso

com vitórias que não são suas?

Quem sofre impotente culpa

com feridas que não lhe cabe curar

(mesmo que pudesse)?

 

Quem sabe o que sente aquela

que cuida do homem e seus filhos?

Quem cuida dela e lhe provê o ócio

para o exercício do pensamento

(mesmo se lhe permitissem tê-lo)?

 

 

 

Maria MortattiMaria Mortatti

É poeta, escritora e professora titular na Unesp, campus de Marília. É licenciada em Letras, mestre e doutora em Educação, livre-docente em Alfabetização e presidente emérita da Associação Brasileira de Alfabetização. Atuou como professora de língua portuguesa e literatura na rede pública estadual de ensino e ingressou como docente e pesquisadora na Unesp em 1991. Além de contribuir para a formação de milhares de professores e dezenas de pesquisadores, é autora de mais de uma centena de publicações, entre livros, artigos e ensaios sobre história da educação, alfabetização e ensino de língua e literatura, de textos literários publicados em revistas e antologias, no blog Literatura & Educação e nos livros: Breviário amoroso de Sóror Beatriz – poemas (2019), pela editora Patuá; e, pela Scortecci Editora, a trilogia Essa Mulher – Mulher Emudecida, Mulher Umedecida, Mulher Enlouquecida; Amor a quatro mãos; O primeiro livro de Arthur; e Prosa de leitora – Sobre livros, autores e outros acepipes – vol. 1. Recebeu o 54º. Prêmio Jabuti – Educação, da Câmara Brasileira do Livro, em 2012, pelo livro Alfabetiza­ção no Brasil: uma história de sua história.

Link para currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/7159018256371571

Correio eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Editor responsável: 

    Ricardo Carranza
    Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, 2000, diretor do escritório de arquitetura e editora G&C Arquitectônica Ltda, editor da revista 5% Arquitetura + Arte e escritor. Publicações: Antologias de Concursos Nacionais – SCORTECCI, SESC DF; revista de literatura – CULT; sites de Poesia e Literatura – Zunái, Stéphanos, Germina, Cult - Ofi-cina Literária, Mallarmargens, O arquivo de Renato Suttana, Triplov. LIVROS: Poesia – publicados: Sexteto, Edição do Autor, SP, 2010; A Flor Empírica, Edição do autor, SP, 2011; Dramas, Editora G&C Arquitectônica Ltda., SP, 2012. Inéditos – Pastiche, 2017/2018; poesia... 2019. Contos – inéditos: A comédia dos erros, 2011/2018 – pré-selecionado no Prêmio Sesc de Literatura 2018; Anacronismos, 2015/2018; 7 Peças Cáusticas, 2018. Romance inédito: Craquelê, 2018/2019. Cadernos de Insônia (58): desde 2009. ARTIGOS publicados na revista 5% Arquitetura+Arte desde 2005.

     

    Como citar:                                                   

    MORTATTI, Maria. Mulher qualquer, mulher.  5% Arquitetura + Arte, São Paulo, v.01, n.26, e217, jan./ jun. 2024. Disponível em: Mulher qualquer, mulher: livro de poemas de Maria Mortatti (arquitetonica.com)

     

    Acessos: 565